Maze Runner: A Cura Mortal

386

Maze Runner foi uma das sagas que pegou todos de surpresa quando estreou em 2014, com o primeiro filme chamado “Maze Runner: Correr ou Morrer” que chamou a atenção de todos com o modo sombrio e cheio de ação, com o sucesso do primeiro filme só podíamos esperar as continuações; para quem não sabe Maze Runner é baseado nos livros de mesmo nome do autor  James Dashner.

Com todo o mistério do labirinto no primeiro filme, no segundo filme, “Maze Runner: Prova de Fogo” (2015), somos levados ao deserto e muitos dos mistérios são revelados nesse filme e alguns outros surgem, com um final cheio de ação e tristeza; assim chegamos ao terceiro filme que estreou hoje (25/01/2018), “Maze Runner: A Cura Mortal”.

O filme já começa com toda aquela ação maravilhosa que esperávamos, com Thomas determinado a achar seu amigo Minho, que foi levado pelo C.R.U.E.L, Thomas terá ajuda de Newt, Brenda, Caçarola e Jorge para que a missão seja um sucesso, mas nem tudo é perfeito.

Quando a primeira tentativa de resgatar Minho falha, Thomas decidi ir direto para o C.R.U.E.L, aonde ele tem certeza que seu amigo está e ele terá que fazer isso o mais rápido possível antes que Minho morra.

Tudo leva a última cidade habitável no mundo, aonde o C.R.U.E.L se mantém longe da doença que está se espalhando cada vez mais rápido; com Ava Paige trabalhando na cura junto de Teresa, elas usarão Minho para que a cura funcione.

Com Thomas cada vez mais perto de resgatar Minho, somos levados ao passado com o retorno de um dos personagens mais “estressadinhos”, que para todos havia morrido no primeiro filme, Gally está de volta e para surpresa de Thomas e seus amigos, Gally está disposto a ajudar.

Uma das coisas mais lindas desse filme, foi ver a amizade de Newt e Thomas ficar ainda mais forte, mesmo com a transformação acontecendo em Newt, por conta da doença fulgor, Thomas não abandona nenhum momento o amigo e posso dizer que a morte do Newt foi uma das mais tristes.

A relação de Thomas com Teresa ainda é algo forte, mesmo com a traição de Teresa, Thomas não desisti de tentar mudar o pensamento da garota, mas Teresa fica muito focada na cura que esquece totalmente do resto, o que leva a sua morte (desculpa amores, mas foi a morte mais esperada pelos fãs da saga).

Maze Runner: A Cura Mortal é o final de mais uma saga dos cinemas, com um final maravilhoso e épico! O terceiro filme da saga é muito mais cheio de ação que os outros dois, com mortes que vão te fazer chorar e gritar, com cenas de tirar o fôlego e efeitos maravilhosos, Maze Runner com certeza vai entrar para os favoritos de todos.

Para quem leu o livro, como eu, ficou mega orgulhoso desse filme, por eles manterem boa parte de acontecimentos do livro; não posso deixar de falar que Dylan O’brien mandou super bem de novo e com certeza honrou seu personagem, assim como os outros atores que pareciam mais maduros em relação aos outros dois filmes.

Para quem não foi conferir ainda, eu super indico o filme e claro, veja os outros antes de ver o último para poder entender a história!  😉

  • Lançamento: 25 de janeiro de 2018;
  • Direção: Wes Ball;
  • Gênero: Ficção científica, Aventura;
  • Nacionalidade: EUA;
  • Elenco: Dylan O’Brien, Kaya Scodelario, Thomas Brodie-Sangster, Will Poulter, Rosa Salazar, Ki Hong Lee, Dexter Darden, Giancarlo Esposito, Patricia Clarkson;

 

  • SINOPSE:

No terceiro filme da saga, Thomas embarca em uma missão para encontrar a cura para uma doença mortal e descobre que os planos da C.R.U.E.L podem trazer consequências catastróficas para a humanidade. Agora, ele tem que decidir se vai se entregar para a C.R.U.E.L e confiar na promessa da organização de que esse será seu último experimento.

 

  • TRAILER:

 

Comentarios

comentarios